ADMINISTRAÇÃO

Dados gerais do curso

Tipo: Bacharelado

Modalidade: Presencial

Denominação do Curso: Engenharia Mecânica

Habilitação: O Engenheiro Mecânico está habilitado a atuar nas áreas de Projeto, Fiscalização, Fabricação e Montagem de Processos ou Sistemas Mecânicos.

Turno de Funcionamento: Noturno

Periodicidade: Semestral

Período de integralização:

 Mínimo: 10 semestres;

 Máximo: 15 semestres

 GRADE CURRICULARCLIQUE AQUI

CORPO DOCENTE:  CLIQUE AQUI

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO: CLIQUE AQUI

PERFIL DO EGRESSO

A Resolução CNE/CES 11/2002 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Engenharia – conforme disposto no artigo 3o, determina que o curso deve ter como perfil do formando egresso/profissional o engenheiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, capacitado a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

Em seu artigo 4o, estabelece que a formação do curso deve  dotar os profissionais de conhecimentos exigidos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

I – aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;

II – projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;

III – conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;

IV – planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;

V – Identificar, formular e resolver problemas de engenharia;

VI – Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;

VI – Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;

VII – avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;

VIII – Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;

IX – Atuar em equipes multidisciplinares;

X – Compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais;

XI – Avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;

XII – Avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;

XIII – Assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.

 

Considerando estes aspectos, o Engenheiro Mecânico a ser formado pela Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberlândia deve ter uma formação generalista em termos de Engenharia Mecânica e com as características do curso, ou seja, um engenheiro projetista, gestor e empreendedor de organizações, tanto unitárias quanto em redes ou cadeias de sistemas produtivos, que atue no desenvolvimento/pesquisa de novos materiais, técnicas de fabricação e também no aprimoramento das já existentes, de forma geral trabalhando para superar os desafios e propor soluções para os problemas de engenharia que enfrentar em sua carreira. Isto permitirá que os egressos do curso aumentem o seu leque de opções de exercício profissional e de contribuição efetiva para o desenvolvimento da sociedade e para o crescimento do país. Complementando, o profissional deverá possuir um amplo conhecimento teórico, prático, científico e tecnológico, bem como habilidade, senso crítico e criatividade, para que possa gerar tecnologias e atender as necessidades compatíveis com o modelo atual de engenharia, principalmente o da região, e com o homem. Assim, os conteúdos das unidades de estudo fornecem aos alunos do curso de Engenharia Mecânica as bases para cumprir os objetivos a que se propõe o curso.

 

FORMAS DE ACESSO AO CURSO

O acesso ao curso se dará por meio de Processo Seletivo organizado e executado segundo o disposto na legislação pertinente, com o objetivo de classificar os candidatos no limite das vagas oferecidas. O Processo Seletivo abrangerá conhecimentos de Língua Portuguesa, Matemática, Biologia, Física, Língua Inglesa, Química, Conhecimentos Gerais (Geografia e História) e Redação, em nível de Ensino Médio para avaliar a formação recebida pelos candidatos e sua aptidão intelectual para estudos superiores. A regulamentação do Processo Seletivo é feita por meio de Edital publicado em órgãos de divulgação local, regional ou nacional e por meio do Manual do Candidato. Ao deliberar sobre os critérios e normas de seleção e admissão de estudantes, a Faculdade leva em conta os programas de avaliação adotados do Ensino Médio, inclusive possíveis orientações específicas oriundas dos órgãos educacionais, como a nota do ENEM.

Como meio de propiciar o ingresso e a permanência do aluno na Faculdade são oferecidos programas de financiamento estudantil como Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior – FIES, o EDUCA MAIS BRASIL, bolsas pelo Programa Universidade para Todos – PROUNI e são concedidos descontos nos programas Auxílio Parentesco; Bolsa Colaborador; Convênio Empresa; Convênio com Prefeituras da Região, Convênio Escolas Públicas e Sindicato SAAETM-AP. As bolsas do Prouni e FIES são oferecidas de acordo com a legislação do Ministério da Educação, que regulamenta os programas, sendo oferecidas a estudantes brasileiros que não possuem curso superior e que preenchem os requisitos legais.

Realizado o Processo Seletivo e restando vaga, admite-se matrícula de aluno graduado, com diploma registrado devidamente, para Obtenção de novo título ou de aluno de outras Instituições em processo de Transferência, quando será realizada análise curricular para ingresso.

A matrícula em disciplina isolada será permitida nas seguintes situações: quando da ocorrência de vaga, por alunos de outras Instituições de Ensino Superior ou por concluinte de curso superior independente da ocorrência de vaga, para aluno da unidade, para fins de Cumprimento de Dependência e / ou adaptação que sempre será julgado pela Direção Acadêmica e pela Coordenação de Curso.

Pesquisa Sobre aulas práticas presenciais
Clique neste banner e responda a pesquisa